sábado, 11 de julho de 2009

a liberdade---grupo III do exame de português 2009...4,8.

A liberdade é um bem precioso, pelo qual muito lutámos e sofremos, mas que não sabemos respeitar.

Muitos dos nossos avós lutaram por uma coisa que não conheciam. Lutaram contra um regime, um homem, mas foi a liberdade a sua maior conquista. Era a promessa do progresso, da comida na boca, a extinção de entraves às palavras que saíam da boca que os movia. Conquistámos, então, a liberdade. A peso de ouro. Homens e mulheres que todos os dias lutavam – e ganhavam pequenas batalhas – foram presos e mortos. Foram as pequenas batalhas que nos fizeram ganhar a liberdade, mas, primeiramente, fizeram-nos querer ganhá-la.

Ganhamos. 25 de Abril é comemorado todos os anos com pompa e circunstância. Ganhámos o quê? A liberdade de alguns? A liberdade que alguns têm de restringir e anular a nossa? Veja-se os casos de corrupção em bancos onde pessoas tinham as poupanças de uma vida e agora, depois de reformados, terão de mendigar às portas da igreja.

Nem a liberdade de votar, de exprimir a nossa opinião sobre o rumo do país ganhámos! Pessoas há, que continuam sem ir votar. Não porque não queiram, mas não podem. Estão longe de casa. Não percebem o que eles – políticos – dizem ou fazem. Então não vale a pena o esforço (a gasolina está cara!). Põe-se uma cruz e fica tudo na mesma.”Isso é lá com eles, não me interessa”. E continuamos a permitir que seja sempre, e só, com eles.

A nossa liberdade acaba quando começa a do outro. Mas por inocência, permitimos que “espertalhões”interfiram nela. É nossa, temos de fazer uso e fruto dela para que o sacrifício daqueles que pereceram não seja em vão.

4 comentários:

Verinhaa disse...

Se eu sabia tinha escrito isso na minha composiçao..=/ E escusava de ir a' segunda fase*

BeijiinhO!

Rabbitt disse...

ofe corse!!
e os acentos do autocarro tambem vieram incluidos para pessoas debilitadas??
epa nao vieram...
mas parabens mais uma vez.. e obrigado por me aturares....

50pts

Catarina* disse...

És um brilho!

(só pra n dizer que és brilhante. Se fosses, tinhas posto os ranhosos dos acentos!)

*

Anónimo disse...

kerem vinho