sábado, 21 de junho de 2008

mudança

O mundo muda. A Rússia, outrora dos czares, depois de Estaline, agora é de Putin. E, assim, as pessoas mudam com o mundo. Dizer que não mudam é mito.

O mundo muda as pessoas. Evoluem? Talvez. Mas o certo é que mudam, e aquilo que querem fazer hoje, amanhã talvez já não queiram. Dou um exemplo simples: quando somos miúdos gostamos é de jogar à bola, queremos lá saber das garinas, até achamos nojento o "beijar com a língua" , porém, uns anos mais tarde, não passamos sem isso, vivemos para isso, suamos por isso, morremos sem isso. Não morremos literalmente, porque o coração continua a bater e o cérebro a funcionar, mas morremos enquanto homens que nos queríamos afirmar na sociedade, e, pensando que não, na nossa idade é motivo para uma depressãozinha.

Tudo isto para dizer que um adolescente pode mudar as suas prioridades: apercebe-se que não existe só naquele momento e que, talvez, fosse melhor concentrar as suas atenções em algo que o imortalize, que aliás é o motivo de todas as pessoas se esforçarem, para serem lembradas.

Podemos, então controlar as hormonas que nos impelem para o contacto com o sexo oposto (o caso do chiquinho é a excepção que faz a regra) e canalizar essa gana para as coisas que realmente interessarão.

Mas, por enquanto, continuamos todos com o cio.

2 comentários:

Someone disse...

Mudanças acontecem porque o mundo não pará. O pensamento existe, as pessoas pensam, evoluem ( ou não).

Mudanças são precisas.

Mas tornam-se desnecessárias quando mudamos para pior,quando mudamos algo que estava tão bem com estava.

Pessoas mudam. Dons não mudam. Ou desenvolvem e crescem,ou são esquecidos e adormecem.

O teu dom tb não muda e não adormece!

*

Verinha disse...

Ohhh nao vou fazer um comentario tao bonito como someone fez mas deixo aqui uns smiles para embelezar este pobre comentario:D
=)
:]