segunda-feira, 9 de junho de 2008

the devil's craps come around every day

a ociosidade
problema maior
do homem,
da sociedade.
sem tempo não pensamos
fazemos as coisas
porque queremos ou temos.
mas quando poisas
a cabeça na cama
a consciência,
aquela coisa que incomoda,
lembra-se e chama.
pensamos...
e como é mau para pessoas pensar.
por isso é que as pessoas vivem felizes.
lembramos...
aquilo que fizemos de mau as pessoas passar,
e por isso contentes são os petizes.
como é injuriador,
para o individuo que pensa,
pensar!
não é raciocinar.
isso todos fazemos.
é sim rebuscar a despensa,
na busca do que não se quer encontrar.
é a coisa mais difícil de fazer
ou evitar.
quanto mais queremos,
quiçá podemos,
não pensar no que já dissemos
fizemos,
o dia do juízo final chega.
acaba sempre por chegar.
da forma que menos pensamos
no dia que não nos dá jeito.
mas ele vem,
vem e bate forte no peito.
não o dia do julgamento do ser superior,
aquele que é usado para trabalhar,
um trabalho nosso.
falo do nosso interior,
gajo bem mais esperto que nós.
que se põe a atrapalhar.
e é isto que fazemos
quando não temos nada para fazer

2 comentários:

Maria disse...

As palavras fogem-me.
O pensamento dissipa-se por entre incríveis e extraordinárias emoções.
Os sentimentos baralham-se, perdem-se extinguem-se no limiar do horizonte.
Todas as explicações possíveis tornam-se supérfluas e sem sentindo algum.
Tudo se torna restrito e de difícil selecção.
Por entre o cair da areia da ampulheta do tempo, muitas interrogações se realçam.
Muitas incertezas e hipóteses submergem.

Verinhaa disse...

Oh nao fui a primeira.. Gosto sempre de ser a primeira!
Tanto tempo desocupado faz o menino escrever um texto enorme bonito mas um pouco confuso.

BeijiinhO*