quinta-feira, 24 de julho de 2008

Erro

A mobilidade. A adaptabilidade. Tudo isso é necessário para quem procura uma sombra num parque da cidade. Pesssoas sentam-se, pessoas levantam-se. Mantêm-se as árvores.

A ideia surgiu num fim de tarde de domingo, ela estava enrolada num manto luminoso, o sol era reflectido pelo óleo que usava.

-Era o que havia a fazer- disse-me ela.

Eu compreendi, era mesmo o que havia a fazer. A mãe não cuidava do filho. Ela era a mãe, e eu o pai. Assim faríamos uma familia.

Ele também compreendeu, a ideia era tão lógica que nem o tribunal a descartou e abraçou-a sem reservas.
Ele está lá fora, com ela. os professores dizem que é sobredotado, não me agrada. Já vivi semelhante situação e não foi nada fácil.

É por isso que hoje vivemos numa casa, numa encosta, numa escarpa de uma ilha.
agora começa...

2 comentários:

Catarina disse...

Agora começa. E eu vou estar aqui, deste lado do monitor prontinha pra ler o que o senhor escrever, como sempre'

És grandeeee*

Verinha disse...

Este texto esta pequenino mas muito boniito!
Tambem so pos uma vez uma hello kitty=/ Ao menos o cor de rosa permanece!

Beijiinhos! Para o unico escritor deste blog